www.facebook.com/camposmachado.ptb/​

“Mais do que compaixão, rememorar esse vilipêndio à dignidade é arma para o combate a novas formas de violência”, destaca Campos Machado, autor da lei que homenageia vítimas do holocausto.

Líder do partido mais histórico e tradicional do país destaca a importância de se preservar a memória até mesmo de tristes incidentes históricos para que nunca se repitam.

Neste sábado (27/01/2018), o deputado Campos Machado, autor da Lei 12.778/2005, que institui no calendário oficial do Estado de São Paulo o dia em homenagem às vítimas do holocausto, falou sobre a importância de se relembrar esse triste ocorrido histórico, no dia em que se comemora o 73º aniversário de libertação dos prisioneiros de Auschwitz.

“O holocausto, maior genocídio do século XX, que vitimou mais de seis milhões de judeus, é um dos mais tristes atos de crueldade e intolerância que a história da humanidade já viu” […] “E por isso que, mais do que ato de compaixão com as vítimas e seus descendentes, rememorar esse verdadeiro vilipêndio à dignidade constitui arma para o combate a novas formas de violência”, afirmou o deputado Campos Machado que é presidente estadual e secretário-geral nacional do PTB.

O dia instituído pelo deputado no Estado de São Paulo e escolhido por Instituições Judaicas de direitos humanos é 29 de novembro, data de celebração nacional e faz parte do calendário oficial do Estado de São Paulo e das Secretarias da Educação e da Cultura.